}

Por: Chico Pedrosa em 20 de setembro de 2020

Justiça proíbe divulgação de pesquisa com indícios de ser fraudulenta em Paulistana

O juiz da 38ª Zona Eleitoral de Paulistana,  Denis Deangelis Brito Varela, concedeu liminar e mandou suspender a divulgação da pesquisa Pesquisa Eleitoral de número de identificação PI-03792/2020, realizada pela empresa CENSUS INSTITUTO DE PESQUISAS EIRELI, relativa aos cargos de Prefeito e Vereador, do município de Paulistana que estaria sendo propagada principalmente pelas redes sociais por entender que existem indícios de que o seu resultado seja fraudulento.

A Pesquisa realizada pelo Instituto Census de intenção de votos para prefeito de Paulistana-PI apontou que o candidato a prefeito Joaquim da Farmácia (PSD) estava liderando em todos os cenários.

O juiz determinou em sua sentença a suspensão da divulgação em todos os meios de comunicação – rádio, televisão, jornal, internet, redes sociais, aplicativos de mensagem – sob pena de multa de R$ 10.000,00 (dez mil reais) por dia de descumprimento.

Leia a decisão na íntegra